Como Obter a cidadania italiana

Cidadania Italiana o passo a passo – Você decidiu que deseja morar na Itália, mas não sabe como tornar essa mudança totalmente legalizada? Saiba que é possível sim, desde que você esteja enquadrado em uma lista de requisitos, obter a cidadania italiana pode ser algo bastante simples.

E nós iremos te ajudar a descobrir se você pode obter a cidadania italiana ou não. É claro que nem todos podem conseguir, afinal, um dos principais requisitos é que haja algum parentesco de sangue com um italiano.

Há um caminho mais simples que fazer essa busca sanguínea. Porém, exige que você esteja tão apaixonado por uma italiana, a ponto de abandonar toda a sua vida no Brasil e mudar para a Itália e construir toda uma nova vida.

Se você acredita que se encaixa em um desses casos, nós iremos explicar quais serão os seus próximos passos, tudo bem?

Quem pode ter a cidadania italiana?

Primeiramente, iremos explicar quem pode obter a cidadania italiana e quem não pode. O primeiro passo é saber se você faz parte do jus sanguini (direito de sangue).

Isso significa que se você tiver algum parentesco de sangue em sua linhagem com um uma pessoa italiana, é justificável que você obtenha a sua cidadania também. Pode ser mãe, pai, avô, avó e assim por diante.

Mas vamos reforçar que, esse parentesco precisa estar em uma linha reta na família (linhagem). Por exemplo, uma sobrinha não consegue obter a cidadania italiana do seu tio, pois eles não seguem uma linhagem reta.

Depois que você encontrar a alguém de sua linhagem que seja italiano, basta reunir toda a documentação necessário e seguir para o próximo passo.

Contudo, se você não possui um parentesco sanguíneo com uma pessoa italiana, há uma outra forma de você obter a cidadania italiana e que não exige nenhum tipo de pesquisa.

Naturalização por casamento

O casamento com uma pessoa italiana garante a cidadania ao seu conjugue. Porém, as autoridades sempre irão checar se o casamento é verídico, por isso, é importante que, ao casar com um italiano, haja amor de verdade, certo?

Quais são os documentos necessários?

Agora que você sabe quais são as duas formas de obter a cidadania italiana e, principalmente, já descobriu de qual forma você pode requerer a sua, é importante partir para o próximo passo: a documentação.

Reunir documentos é uma tarefa sempre árdua, pois requer tempo e paciência, principalmente quando alguns documentos não estão em suas mãos e você depende de um terceiro para conseguir.

Por isso, confira a lista abaixo, primeiro para os documentos para quem é um descendente de italiano, e depois para quem casa com um italiano.

Descendentes de italianos:

  • Certidão de nascimento do requerente;
  • Certidão de nascimento do descendente;
  • Certidão de casamento (quando houver, de ambas as partes);
  • Certidão de óbito (no caso de o descendente já ser falecido);
  • Certidão de naturalização (esse documento é sempre do italiano e é imprescindível);
  • Requerimento preenchido (consegue-se direto no consulado da Itália, no Brasil).

Casamento:

  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento;
  • Certidão de naturalização (da pessoa italiana).

Logicamente que, além de reunir toda essa documentação, no caso de pessoas que querem obter a cidadania italiana através do parentesco, necessita arcar com alguns custos.

Quais são os custos de todo o processo

Levando em consideração que você precisa tirar copias ou segunda via de determinados documentos e traduzir todos eles para a língua italiana (no caso da solicitação por parentesco), você precisa ter uma ideia de quanto irá custar todo esse processo até você poder dizer que já possui a cidadania.

A tradução juramentada dos documentos é a única aceita pelo governo italiano. Por isso, sempre procure por tradutores juramentados e de confiança para que não haja erros no momento da análise da documentação.

O valor total de todos os documentos traduzidos gira em torno de R$800,00. Claro que esse valor varia de estado para estado e de quantidade de documentos. Mas normalmente não oscila muito sobre esse valor.

Além da tradução, tem a retirada de documentos diretamente em cartórios determinados, além do apostilamento de todos eles. O total de todo esse procedimento (fora a tradução) fica em torno de R$1.800,00.

E, por fim, tem a taxa consular obrigatória para todos aqueles que solicitam o procedimento (mesmo que seja negado). E esse valor é de R$1.100,00.

Blogs que falam sobre este tema, que recomendamos

https://lookmarks.info

http://geburtstagsgrusse.eu

https://geniuxx.info

sebciio.infohttps://

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *